Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 frutos da amazonia
 iwan tirta
 Revista Casa Claudia
 Revista Casa e Jardim
 Museu Textil de Washington
 Museu textil-Canadá
 Museu de tecidos - Itália
 Museu de tecidos - Lyon
 Tai Gallery


 
Celso Lima Estamparia


CLARISSE ROMEIRO ESTAMPA O BRASIL

 

Estampa "Pau Brasil" (a esquerda); estampa "Luar" (a direita).

Nosso primeiro encontro aconteceu na minha oficina de design de padronagens do SESC Pompéia, há alguns anos, como aluna e professor. Desde o início, sua curiosidade e interesse às histórias dos criadores e processos de rapport no design de superfícies, conteúdo do curso, demonstrava uma ânsia por conhecer e aprender todas as possibilidades que tantos já haviam proposto e realizado no design de pattern. Clarisse Romeiro já trazia então um trabalho engatilhado, um traço construido, e principalmente, um tema de interesse: o Brasil. E não um genérico nacionalista, alegórico e folclórico, mas o Brasil em suas expressões artesãs, matrizes, entranhadas no dia-a-dia de um grande país, multifacetado, e ao que se convencionou chamar "arte popular".

 

Estampa "Goiaba" (a esquerda); estampa "Carambola" (a direita)/ Coleção "Bela".

Durante nosso convívio como aprendiz/ professor, ela me entusiasmou com seu talento e dedicação, pois design é trabalho, mental e braçal. Já montava sua coleção "Ser ou não Sertão"/2011, pelo seu "Veredas Atelier". A proposta era arrojada, uma visão particular sobre o sertão, a região já muito representada pela arte, como a literatura de Guimarães Rosa e a pintura de Portinari. Viajando pela Paraíba, foi colher ela própria as impressões da dicotomia sertão/cidades que as regiões nordestinas, e todo a região central do país, vivenciam com dramaticidade, e muitas vezes tragédia. Mas Clarisse captou a beleza que existe na vida nordeste, interior, portas e janelas, gente, garra e força. Sua estampa "Vaca" é uma aula de pattern, um desenho poderoso com um estudo de rapport requintado, que não se ancora em softwares, um dos grandes entraves para um bom design de padrão atualmente no Brasil.

Estampa "Vaca"/ Coleção "SerounãoSertão"/2011.

O pattern de Clarisse é autoral desde a idéia de atração, o tema para desenvolvimento, até o resultado gráfico/artistico final. Seu rapport é atrevido, e ela busca sempre a dinâmica do movimento no padrão, que me encanta. A presença de ofícios como a xilogravura em alguns padrões, como "Vaca", denota seu interesse pelo uso de linguagens que reforcem a narrativa gráfica do pattern. O resultado é um design atraente, que vem chamando atenção de marcas interessadas em categoria, qualidade e sofisticação em seus produtos, todos quesitos absolutamente compatíveis com interesses mercadológicos.

Estampa "Son"/ Coleção "Kapulanas"/2012.

Também o valor de matriz cultural é um dos objetos de Clarisse. Na coleção "Kapulanas"/2012 ela se apropria de uma veste africana e desmonta o estigma colonial do "fancy-print", criando um padrão que traduz elementos da natureza, mas sem voz européia, é afro e é brasileiro.

 

Estampa "Vis"(a esquerda)/ estampa "Graan"(a direita)/ Coleção "Kapulanas"/ 2012.

Na coleção "Café Portrait"/2013 é onde mais identifico uma vontade de síntese de brasilidade em seu trabalho. A escolha do café e sua cultura no Brasil como tema traz também uma celebração de um país que enriquece, se urbaniza, mas cujas raízes culturais e sociais ainda permanecem no campo, na lavoura. E não é essa nossa gênese como nação? Nas estampas dessa coleção, as construções remetem aos clássicos europeus e suas rupturas: a azulejaria na estampa "Morro Azul" e o modernismo no pattern "Paulo Prado", uma homenagem ao cafeicultor, escritor e ativista da arte moderna no Brasil do inicio do século XX. Aqui é a cidade do café, ainda a "la européia", que surge, outra matriz na construção de nossa identidade.

Estampa "Arranjo"/ Coleção "Renovação"/2015.

Na coleção "Renovação", desse ano, Clarisse me orgulha, é de um atrevimento e profissionalismo absolutos, mostrando que é possivel ser original e comercial, sim, sem culpas ou concessões. Apresentando estampas com elaborações magistrais, como o padrão "Arranjo", um floral com rapport em cicatriz, que o mestre William Morris aprovaria com felicidade vendo seu método e grade ser utilizado com tanta maestria por essa jovem designer. "Arranjo" é uma homenagem a mestra Osana, mais uma rica referencia que Clarisse resgata. Na estampa "Buriti", de beleza e elegância ímpar, uma aula de síntese gráfica à partir de um fruto brasileiro tornado padrão art-deco, charmoso e retrô, é quase uma rima.

 

Estampa "Buriti" (a esquerda) / estampa "Sideral" (a direita, homenagem ao mestre Julio Santos)/ Coleção "Renovação"/2015.

Acompanhei o trabalho de Clarisse na seleção de cores para o "Buriti", e a impressão e produção de "Arranjo", e fiquei admiradíssimo com a seriedade e rigor que ela emprega ao processo, extremamente exigente que o resultado final no tecido seja indiscutivelmente fiel ao que foi criado, o que a torna, a meu ver, uma designer completa. Agora Clarisse enfrenta em nosso trabalho no Pompéia o ofício do block-printed, que executa com brilho, já que os processos de ofícios a interessa no aspecto de sustentabilidade e autenticidade na produção, objetivos de nossa oficina.

Clarisse Romeiro "armada" em block-printed (foto Leo Eloy).

Eu fico muito feliz e orgulhoso por compartilhar o trabalho de Clarisse Romeiro nos meus espaços, aqui no blog e mais ligeiro na minha página do Facebook, porque o design de superfícies no Brasil se encontra imerso em muitas questões primárias, como um mercado mercenário e sem critérios de qualidade, a má formação e informação de nossos designers, reféns de softwares, vítimas das adesivagens digitais sem valor autoral, e principalmente, sem repertório. O trabalho de Clarisse Romeiro à frente de seu "Veredas Atelier" é um oásis na paisagem árida do pattern contemporâneo brasileiro.

Edição de "Casa Vogue" com sofa forrado com estampa "Luar" de Clarisse Romeiro.



Escrito por Celso Lima às 13h02
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]